• por E-primatur
    Abr 28

    Dickens, edição ilustrada

    Boas novas
    Ao contrário da grande maior parte dos livros de Charles Dickens, «Tempos Difíceis» teve poucas edições ilustradas. Depois de ter sido serializado em folhetim (sem ilustrações), a sua primeira publicação em formato de livro apresentava apenas uma ilustração e, na edição posterior, quatro gravuras.

    A edição de 1870 foi a primeira (e uma das poucas) a contar com um programa pensado de ilustração da obra e continha, como tal, 20 gravuras do ilustrador Harry French. Essas serão as ilustraçõers inclusas no volume que publicaremos em breve e que contará, igualmente, com um prefácio de G. K. Chesterton.

    No começo de Abril nas livrarias - aproveite os últimos dias para poder apoiar em crowdfunding e receber o livro por um valor de cerca de 2/3 do que terá posteriormente em livraria.

  • por Hugo Xavier
    Mar 08

    Edição do Centenário

    Boas novas
    Em 1928, Fernando Pessoa e João Gaspar Simões (representando a revista presença) trocaram correspondência. Queria aquela publicação levar a cabo a edição das obras de Mário de Sá-Carneiro e convidava para tal Fernando Pessoa (o que, de alguma forma, se constituia quase como um cumprimento testamentário do escritor suicida).

    O plano da obra chegou a ser anunciado nas páginas da revista mas tal edição não viu nunca a luz do dia.

    Em 2016 comemora-se o centenário da morte de Sá-Carneiro e aparecerá pela primeira vez a edição da obra de Mário de Sá-Carneiro como Fernando Pessoa sonhou editá-la.

    Trata-se de uma edição preparada por Vasco Silva com vários anexos e apêndices documentais sobre o autor e a sua obra para além dos planos de obra preparados por Fernando Pessoa. A edição será cartonada (capa dura) e terá perto de 600 páginas; estará no mercado em finais de Março.

    Até lá estará disponível para apoio em Crowdfunding. Relembramos que o valor do apoio é de aproximadamente 2/3 do valor que o livro posteriormente terá em livraria. Reserve já o seu exemplar da edição definitiva como Pessoa a pensou.


  • por E-primatur
    Jan 05

    A maior obra literária portuguesa contra a discriminação

    Boas novas


    Da história de António José da Silva - "o judeu" - cuja vida seria, a partir deste romance de Camilo, tratada por Bernardo Santareno, reza apenas um quarto deste livro que segue os antecedentes familiares do dramaturgo do século XVIII.

    Romance histórico, saga familiar, expoente máximo do romance do romantismo, «O Judeu» é provavelmente a única grande obra da literatura portuguesa, juntamente com a homónima de Santareno (mas muito mais abrangente e panorâmica), a constituir-se como um libelo contra a discriminação.

    Ao mesmo tempo, temos um Camilo brilhante no seu fogo de artifício verbal e contundente no sentido de humor irónico e sarcástico.

    As obras publicadas pela E-primatur só serão possívei com o seu apoio que fazendo uma doação (e recebendo posteriormente o livro por cerca de 2/3 do valor que terá em livraria), quer divulgando junto dos seus amigos que possam ter interesse. Quanto mais divulgar, mais oportunidades haverá para que o livro encontre o "seu comprador" e como no Facebook e nas redes sociais tudo se partilha, porque não partilhar um projecto de qualidade?

  • por E-primatur
    Out 23

    Uma prenda de Natal

    Boas novas
    Quando encontramos os textos e fotografias inéditos do Bernardo Santareno percebemos que o tempo não chegava para preparar a edição fazendo tratamento dos materiais inéditos a tempo de se lançar o livro ainda este ano.

    Ao conversarmos com o Vasco Silva, nosso Amigo e Padrinho do projecto E-primatur, contámos o que tinha acontecido e surgiu uma sugestão que estava pronta na sua cabeça: uma antologia de Fernando Pessoa. Vindo de quem vinha, não hesitamos.

    Como aconteceu com o livro do Vilhena e dado o prazo escasso, este projecto não passará pelo crowdpublishing, entrando directamente em pré-venda.


  • por Hugo Xavier
    Set 29

    Obras de Bernardo Santareno na E-primatur

    Boas novas

    Depois de anos na mítica editora Ática, a E-primatur assume a edição das obras de Santareno, para muitos (nós incluidos) o maior dramaturgo português do século passado.

    De Bernardo Santareno (1920-1980) publicaremos ainda este ano «Nos Mares do Fim do Mundo», um dos poucos textos em prosa do autor, constituido pelos cadernos de notas e por fotografias tiradas pelo autor ao longo dos 12 meses que passou num navio da frota de pesca bacalheira portuguesa na Terra Nova.

    Trata-se não apenas de um documento imprescindível para a nossa história social, cultural e industrial mas também de um texto de grande beleza que aponta pistas muito claras para a descodificação da obra e escrita do autor.

    O objectivo continuado da publicação das obras de Santareno é precisamente o torná-las de novo disponíveis no mercado. Acreditamos que há público suficiente para, através do mecanismo de crowdpublishing do projecto E-primatur, manter a obra sempre viva e disponível. Sabemos que não é um best-seller mas é intolerável para nós que isso constitua argumento para a sua não publicação.

    Acreditamos que o mercado dará voz a Bernardo Santareno.

    Para o ano temos prevista a publicação da peça «Inferno», uma das mais importantes do autor e que está esgotada há mais de 30 anos.

  • por E-primatur
    Set 28

    Acabadinhos de fazer

    Boas novas

    Chegaram da gráfica os primeiros. No final da semana chegam todos e na próxima semana estão nos correios. É a última oportunidade para comprar em regime de crowdfunding por cerca de 2/3 do valor que o livro terá posteriormente. Só até Domingo!



Venha construir esta editora connosco